Devido à crise hídrica e estiagem causada por questões globais, veio, após altas de preços em diversos segmentos, o aumento das taxas de energia elétrica. Como a água nos principais reservatórios encontra-se em níveis abaixo do normal, é uma consequência o aumento das contas, e isso reflete diretamente em nossos bolsos.

Muita gente está se vendo obrigada a enxugar gastos de todos os lados, e com relação à economia de luz, o impacto vai de frente à toda população.

Nos condomínios, o repasse não é diferente, e medidas aliadas às melhores dicas de contenção de gastos exagerados podem por outro lado, ser bastante atrativas para o bolso de todos.

A iluminação é responsável pelo consumo de 17% da energia elétrica produzida aqui no Brasil e a economia de energia nos condomínios ocorre pela substituição de modelos mais eficientes de poupar eletricidade. Então, um dos métodos mais comuns para evitar o desperdício com a eficiência energética está se tornando um fator quase que obrigatório e essas mudanças recentes estão acontecendo não só nos setores da economia, mas dentro da casa dos brasileiros.

Alguns dos principais métodos já são bem conhecidos, mas aqui nós vamos mostrar que o conjunto todo pode e irá fazer a diferença nas contas, vamos lá?

– Sensores de calor/presença. Ajudam na economia e devem ser colocados em lugares onde as pessoas transitam, como corredores e escadas. Limpar regularmente as luminárias, fazem muita diferença.

– Lâmpadas de LED. Elas auxiliam em uma redução de até 75%. Além disso, não aquecem o ambiente e possuem duração de até 25.000 horas.

– Garagem. Para evitar a iluminação plena todo o tempo nas garagens, é importante estudar a possibilidade da instalação de interruptores individuais comuns, realizando o desligamento parcial de lâmpadas específicas. Outra dica aqui é dar preferência a sensores de presença nas garagens também.

– Elevadores. Entre 22h e 5h, domingos e feriados, a circulação de pessoas é menor na maioria dos condomínios. Se houver mais de um elevador por prédio, a dica é: desligue um deles durante esse período. Dessa forma a luz da cabine não é acionada, colaborando para o racionamento de energia, levando em consideração que, se o modelo dos elevadores for mais antigo, é bem provável que ele gaste mais energia. A mudança por equipamento novo pode representar uma diminuição de até 40% da energia.

– Sustentabilidade. Hoje em dia, não são apenas as empresas e casas que buscam pelas vantagens da energia solar. Atualmente, condomínios residenciais também podem optar por essa modalidade de geração de energia facilmente. Muitos condomínios e até construtoras estão buscando a implementação de energia solar na estrutura de prédios.

– Conscientização. Cartilha gerada pelo síndico alertando e mencionando aos moradores é de suma importância, afinal, uma comunicação bem feita evita ruídos e promove o espírito de coletividade e ganho em conjunto.

Ao síndico: nunca deixe de falar sobre energia com a sua administradora. Ela pode auxiliar e ceder as melhores sugestões para a economia de todo o patrimônio.

Seguindo essas dicas, muitas vezes como melhorias e até pequenos investimentos, tudo passa a ser uma questão de poupar recursos. Leve essa matéria adiante, cobre caso as ações não sejam executadas pois é para o bem de uma ordem em comum.

Diante de todas essas informações, a Matias está pronta para auxiliar com soluções de otimização e muito mais! Gestão e coletividade são competências de rotina. Acreditando que a seriedade e a confiança cada vez mais protegidas, são também excelentes formas de administração,  oferecemos uma gestão humanizada e bem-sucedida! Por isso, a Matias está aqui para auxiliar na sua rotina condominial. Não passe em branco e faça a diferença!

Acompanhe também nas redes sociais @matias negócios imobiliários e obtenha atendimento nos números: Tel. (11) 3855-2810 e WhatsApp – (11) 94769-0109 / 94033-2408

Praça 7 de fevereiro, 19 – esquina c/ Rua Anjo Custódio Anália Franco – São Paulo – SEDE PRÓPRIA –

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *